sábado, 16 de fevereiro de 2008

Mensagens a todos os “peixinhos vermelhos” que andam por aí


Peixinho vermelho, eu compreendo-te perfeitamente, pois tenho o mesmo problema. Onde quer que vá, gozam-me, batem-me e, por vezes, ignoram-me, disfarçando, como se eu não estivesse ali. Começo a perder a vontade de sair de casa, de me impor, de esperar e esperar que me aceitem, que notem que existo…
Queres juntar-te a mim? Eu sei que existes e para ti eu também existirei.

Carlos, nº5, e Tiago Mesquita, nº 22



Temos novidades para todos os peixinhos vermelhos!
Vimos, por este meio, informar todos os “vermelhos” que temos um “aquário” aberto 24 horas por dia onde recebemos peixes que queiram ser verdadeiros amigos. Neste “aquário” podem brincar à vontade, conviver e partilhar a comida.
Esperamos que apareçam, porque, com a partilha, vamos ficar todos a ganhar!

João Pedro, nº 11, e Sérgio, nº 19

1 comentário:

elisa alves disse...

Um grande olá a todos os peixinhos vermelhos que nadam em águas agitadas e sofrem por isso.

Entendo-vos perfeitamente, porque sempre tentei, como vós, ser peixinho vermelho. Sei que nem sempre o sou, mas esforço-me e já senti o peso de alguma solidão, das represálias, da troça e do voltar de costas.

Quero, por isso, deixar aqui um apelo: nunca deixem de ser como são. O grande "aquário" em que todos nós vivemos precisa tanto de peixes vermelhos...

Unam-se, aumentem de número, encontrem-se, criem laços. Verão que se sentirão felizes convosco próprios e, acreditem, o vosso exemplo vai ajudar a que outros peixes "mudem de cor".

Um abraço amigo